Transição de carreira: como fazer, por onde começar e mais

Veja o que pode iniciar uma transição de carreira, como começar essa mudança, e as principais etapas para garantir o sucesso profissional.

Escolher em qual profissão queremos seguir atuando é uma decisão bastante importante e complexa, tão complexa que pode mudar ao longo do tempo por conta de vários fatores diferentes.

Pode ser que a sua profissão dos sonhos não seja tão legal assim na prática, ou que você descubra que tem vocação para trabalhar em uma área diferente, ou até mesmo que encontre outra oportunidade mais alinhada aos seus objetivos financeiros e pessoais.

Independentemente de qual seja o motivo, o importante é que muitas pessoas enxergam na transição de carreira uma oportunidade de melhorar suas vidas pessoais e profissionais, e é exatamente por ser uma decisão importante, o processo de transição de carreira pode ser bastante desafiador e estressante.

Pensando em ajudar quem deseja mudar de profissão a fazer uma mudança mais tranquila, separamos algumas das informações mais importantes aqui nesse artigo sobre como fazer, por onde começar e mais dicas sobre esse processo.

O que é transição de carreira?

A transição de carreira é o processo que uma pessoa vive quando decide mudar de profissão.

Também conhecido como mudança de carreira, esse processo pode acontecer por diversos motivos: desde insatisfação com o trabalho atual e descoberta de novas oportunidades até por motivos externos, como demissão ou dificuldades no mercado de trabalho.

A transição de carreira pode ter tipos diferentes de acordo com o nível e complexidade da mudança buscada, e cada tipo de transição vai exigir níveis de preparo e planejamento diferentes.

Quais os tipos de transição de carreira?

De maneira geral, a transição de carreira pode ter três diferentes tipos em nível crescente de complexidade: mudança de emprego, mudança de carreira e mudança de profissão.

Antes de falarmos sobre as diferenças entre cada um dos tipos de transição de carreira, vamos conferir um pouco mais sobre quais os motivos que podem levar um profissional a buscar essa mudança.

Por que mudar de profissão?

Como já foi mencionado anteriormente, a transição de carreira pode ser motivada tanto por fatores internos, como a descoberta de uma nova vocação, quanto fatores externos, como uma demissão inesperada.

É claro que quando um profissional decide por conta própria iniciar uma transição de carreira, esse processo se torna muito mais tranquilo e menos estressante, mas mesmo quem acaba tendo que encarar essa transição de forma inesperada pode se preparar para ter essa mudança sob controle.

Alguns exemplos de motivos para buscar uma transição de carreira são: falta de crescimento profissional na área atual, falta de propósito na profissão, necessidade de melhoria da situação financeira, e previsões negativas para o mercado de trabalho da sua área.

Dependendo de qual é o motivo que te levou à transição de carreira, será necessário um nível maior ou menor de mudança para conseguir realmente alcançar os seus objetivos. Saiba um pouco mais sobre esses níveis de mudança nos tópicos a seguir.

Mudar de emprego

O nível mais simples de uma transição de carreira é a mudança de emprego. Essa mudança é a busca de outra oportunidade profissional dentro da área em que você já atua, mas em uma empresa diferente.

Embora a sua área de atuação profissional seja mantida, essa mudança pode ter como objetivo encontrar uma empresa que atenda às suas necessidades, conseguir um novo cargo ou até conquistar mais responsabilidades profissionais.

Mudar de carreira

A mudança de carreira é o nível intermediário, e envolve a busca de uma nova especialidade na sua área mais abrangente de atuação, ou mesmo a busca de carreiras gerenciais para quem é de áreas mais técnicas.

Esse tipo de transição, apesar de mais complexa que a mudança de emprego, costuma ser mais tranquila por manter o profissional dentro ou próximo da sua área original de atuação.

Mudar de profissão

Por fim, a mudança de profissão é o nível mais complexo e também costuma ser o mais encontrado quando alguém menciona uma transição de carreira.

A mudança de profissão significa começar desde o início uma trajetória profissional em uma área totalmente diferente daquela em que o profissional já está atuando, exigindo grande esforço de preparação e desenvolvimento para garantir uma transição de sucesso.

New call-to-action

Quais os três estágios de transição de carreira?

Normalmente, o processo de transição de carreira pode ser dividido em três grandes fases ou estágios: (1) dúvida, (2) formalização e decisão, e (3) novo começo.

Dúvida

A dúvida é o começo de qualquer transição de carreira, sendo o momento em que o profissional começa a se questionar sobre a carreira atual e se não existem alternativas mais alinhadas aos seus objetivos e necessidades.

Esse estágio pode começar tanto por sentimentos pessoais do profissional quanto por mudanças no mercado de trabalho ou até mesmo pelo surgimento de novas oportunidades de carreira.

Formalização e decisão

Após a fase da dúvida e toda a reflexão que acontece nela, o profissional entra na fase de formalização e decisão, que é quando a pessoa decide de fato deixar seu trabalho atual e buscar outras opções.

É também nessa fase que o profissional vai começar a procurar opções de capacitação e desenvolvimento que contribuam para conquistar oportunidades de trabalho na nova área desejada.

Novo começo

Por fim, o estágio do novo começo marca a fase final da transição de carreira, que é quando o profissional começa a atuar em sua nova área.

Vale ressaltar que esses estágios são apenas uma organização geral sobre como um processo de transição de carreira pode acontecer, e não necessariamente eles acontecem em sequências bem definidas no mundo real.

É comum que o estágio de formalização e decisão aconteça em paralelo ao estágio do novo começo, ou até mesmo depois de o profissional já ter conquistado uma nova oportunidade de trabalho.

Por onde começar a transição de carreira?

Conforme mencionado anteriormente, a transição de carreira pode acontecer de maneira diferente para cada pessoa, passando por estágios diferentes em ordens diferentes para cada um.

Apesar disso, existem boas práticas e dicas que podem ser úteis para qualquer profissional em processo de transição, garantindo que a mudança aconteça de forma mais tranquila e alcançando com sucesso o objetivo final.

É importante reforçar que o processo todo de transição só deve começar após muita reflexão por parte do próprio indivíduo, que deve analisar se essa realmente é a melhor decisão de acordo com seus objetivos pessoais e profissionais.

Sabendo disso, confira agora mais informações sobre as principais etapas necessárias para uma boa transição de carreira: mapear as oportunidades, preparar a mente e o psicológico, ter uma reserva financeira, investir em qualificação e networking, ter um plano de ação, pesquisar o mercado no qual vai se inserir, potencializar a sua qualificação, dedicar tempo ao networking, buscar maneiras de destacar-se e diferenciar-se.

Mapear as oportunidades

A primeira etapa para uma transição de carreira de sucesso é o mapeamento de oportunidades profissionais.

Aqui é importante considerar não só os seus objetivos pessoais com a mudança, mas também as suas próprias habilidades e competências para encontrar oportunidades factíveis na sua nova carreira.

Esse mapeamento pode incluir, além de vagas de trabalho, opções de cursos e qualificações profissionais, informações sobre o mercado de trabalho e qualquer outra informação que ajude no seu processo de transição.

Preparar a mente e o psicológico

Uma mudança de profissão é um processo intenso, e é importante ter resiliência para passar por essa experiência de maneira positiva.

O profissional em transição deve estar preparado para entrar de cabeça em uma nova realidade e um novo ambiente, deixando para trás ideias antigas e aprendendo a lidar com a sua nova realidade.

Ter uma reserva financeira

Além de preparar o psicológico, uma transição de carreira normalmente exige também um preparo do bolso para encarar possíveis períodos de instabilidade financeira.

Pode ser que você passe por uma transição em que se veja fora do emprego anterior e ainda sem uma nova oportunidade na área desejada, e essa ausência de renda é estressante para qualquer pessoa.

Ter uma reserva financeira vai te ajudar a não ceder ao desespero e aceitar qualquer oportunidade que aparecer pela frente, tornando mais fácil conquistar a melhor vaga de acordo com os seus objetivos.

Outra coisa importante é que pode ser que, no início da transição, você precise aceitar uma remuneração menor, compatível com um profissional iniciante na área, e isso também fica mais fácil quando se tem uma reserva financeira estabelecida.

Investir em qualificação e networking

Se você está mudando de área de atuação, é claro que vai precisar se dedicar bastante para se qualificar profissionalmente e construir uma rede de contatos relevante para seu novo universo profissional.

Invista no seu desenvolvimento profissional buscando tanto opções formais, como cursos de especialização, MBA, pós-graduação ou até cursos livres, e também busque fontes de informações e notícias relacionadas à sua nova área de atuação.

Voltar aos estudos já vai te proporcionar ótimas oportunidades para conhecer pessoas da sua nova área, então aproveite esse benefício duplo.

Ter um plano de ação

Duas habilidades importantes para qualquer profissional são a organização e a capacidade de planejamento, e você pode – e deve – usar o processo de transição de carreira para colocar isso em prática.

Crie um plano claro para a sua mudança de carreira em que você consiga definir não só quais são os seus objetivos finais, mas também todas as estratégias utilizadas e prazos para executar cada atividade.

Liste cursos que deseja fazer, eventos que quer participar, pessoas que pretende conhecer, e até processos de recrutamento e entrevistas que deseja fazer parte para garantir que estará sempre caminhando em direção ao seu objetivo final. 

Pesquisar o mercado no qual vai se inserir

Conforme já foi mencionado, é importante estudar bastante sobre o novo mercado em que você vai entrar, e isso significa uma imersão completa nesse novo ambiente.

Pesquisar e ler sobre o seu novo mercado é importante, mas não deixe também de participar de eventos e conversar com pessoas da área para conseguir uma visão mais prática sobre a sua nova área de atuação.

Potencializar a sua carreira

Mesmo que você esteja buscando a atuação profissional em uma nova área, isso não quer dizer que as suas experiências anteriores devam ser desprezadas.

Garanta que você está ressaltando os pontos altos de sua trajetória profissional e entenda como vivências anteriores podem contribuir para a sua nova área, ajudando a posicionar você como um profissional experiente e com grande potencial para encarar novos desafios.

Dedicar tempo ao networking

Embora possa parecer uma atividade um pouco abstrata, cultivar relacionamentos relacionados à sua nova área de atuação pode trazer grandes benefícios tanto no curto como no longo prazo.

Conhecer pessoas e manter relações de confiança é essencial para conseguir boas oportunidades no mercado de trabalho, e isso é ainda mais importante para quem está começando uma nova carreira.

Leve a sério a construção do seu networking e aproveite todas as oportunidades que surgirem para conhecer novas pessoas e saber mais sobre elas e suas próprias trajetórias profissionais.

Buscar maneiras de destacar-se e diferenciar-se

Já falamos da importância de usar características da sua carreira anterior como forma de ressaltar suas habilidades profissionais, mas além de ter esse entendimento, é importante saber como comunicar essas qualidades ao mercado.

Busque combinar suas principais forças aos requisitos procurados pelas oportunidades da sua nova área de atuação, garantindo que você consiga se diferenciar mesmo sem ter uma experiência prévia na nova carreira.

Como fazer um currículo para transição de carreira?

O currículo é normalmente a primeira impressão que você vai deixar em alguém no ambiente profissional, por isso não deixe de dar atenção a atualização desse documento para a sua transição de carreira.

Mesmo que você não tenha experiências profissionais anteriores na nova área de atuação, é possível destacar algumas informações no seu currículo para torná-lo atrativo nessa sua nova etapa.

As três principais estratégias que você pode usar para atualizar o seu currículo para uma mudança de carreira são: falar de soft skills, mencionar os cursos que já fez da nova área, e ser multidisciplinar.

Falar de soft skills

Use as suas experiências profissionais anteriores para destacar as soft skills que fazem de você um profissional de alto nível, independentemente da área de atuação.

Analise quais vivências podem ser apresentadas no seu currículo para mostrar que você também conseguiria entregar ótimos resultados na nova carreira, sempre filtrando de acordo com cada oportunidade de emprego procurada.

Mencionar os cursos que já fez da nova área

Mesmo sem experiência prévia na área, você que está em transição profissional com certeza está fazendo vários cursos e estudando muito para ter uma capacitação formal para o novo desafio.

Garanta que esses estudos também estejam presentes e destacados em seu currículo, mostrando que você tem consciência das suas próprias lacunas de conhecimento e que já está trabalhando para melhorar a sua qualificação.

Vale lembrar que, se você precisar de uma ajuda para encontrar o curso perfeito para alavancar a sua nova carreira, a Provi está pronta para te atender. Clique aqui para ver como podemos transformar a sua carreira por meio de crédito educacional sem burocracia.

Ser multidisciplinar

Equipes formadas por pessoas de diferentes vivências e perfis tendem a ter uma riqueza maior na hora de propor soluções inovadoras, e profissionais em transição de carreira podem se beneficiar disso para conseguir destaque em processos de recrutamento.

Faça com que as suas experiências profissionais anteriores sejam vistas como complementares à sua nova área de atuação e mostre como a multidisciplinaridade por ser importante para potencializar os resultados alcançados pela sua nova empresa.

Aproveite até mesmo os seus estudos na nova área como laboratório para integrar os novos conhecimentos com as habilidades que você já tem, mostrando na prática os benefícios dessa combinação.

Como facilitar o processo de transição de carreira?

As informações desse artigo são muito úteis para profissionais que estão pensando em mudar de carreira ou até mesmo para aqueles que já tomaram essa decisão mas ainda não sabem muito bem por onde começar esse processo.

Assim como qualquer projeto profissional, a mudança de carreira deve ser bem planejada e executada com atenção e dedicação para garantir que os resultados desejados sejam alcançados, e investir na qualificação é uma das partes mais importantes disso.

Se você é alguém passando por um processo de mudança de carreira, entenda como os parceiros da Provi podem ajudar você a investir no seu desenvolvimento nas mais variadas áreas de conhecimento e conquistar a mudança desejada. É só clicar aqui para ver as soluções criadas pela Provi para transformar a sua carreira.

Agora, se você é um infoprodutor ou instituição de ensino que oferece a capacitação necessária para esses profissionais em transição, não perca a oportunidade de aumentar as suas vendas com a plataforma completa de checkout da Provi.

Com a Provi, seu negócio consegue atender aqueles estudantes que não têm limite no cartão de crédito e oferecer a opção de boletos parcelados para não perder nenhuma venda e ainda conquistar uma receita incremental. Converse com a nossa equipe de especialistas para saber como podemos alavancar as suas vendas clicando aqui.

New call-to-action

Veja mais sobre o autor

Suporte Infra