Carta de apresentação para currículo: como montar com exemplo

Aprenda várias dicas sobre como fazer uma carta de apresentação para currículo evitando os erros mais comuns e confira um exemplo prático.

O currículo profissional é, muitas vezes, a primeira oportunidade que uma pessoa tem para causar uma boa impressão em um processo seletivo.

Além desse documento que deve, resumidamente, apresentar as experiências anteriores, habilidades e competências de um profissional de acordo com as expectativas do atual processo seletivo, é comum que outro material seja também enviado junto ao currículo: a carta de apresentação.

Enquanto os dois documentos têm como principal objetivo compartilhar informações sobre um profissional e posicionar essa pessoa como uma boa alternativa ao longo de processos seletivos, existem algumas diferenças que devem ser levadas em consideração durante a sua preparação.

New call-to-action

Nesse artigo, vamos falar um pouco mais sobre o que é exatamente uma carta de apresentação para currículo, qual é a sua importância no contexto profissional e, claro, algumas dicas sobre o que fazer e também o que não fazer na elaboração desse tipo de material.

O que é carta de apresentação para currículo?

A carta de apresentação para currículo é um texto que tem como principal objetivo apresentar o perfil de um profissional para uma organização. É muito comum que esse material seja solicitado logo no início de processos de seleção, como forma de conhecer melhor os candidatos e começar a selecionar os mais adequados para a vaga em questão.

Do ponto de vista do profissional, a ideia é que esse documento seja capaz de mostrar como essa pessoa atende aos requisitos informados no processo seletivo e porque ela seria importante para auxiliar no crescimento da organização.

O que colocar na carta de apresentação?

Cartas de apresentação para currículo devem demonstrar de forma clara e interessante as experiências anteriores, principais habilidades e características importantes de um profissional.

A principal regra aqui é redigir uma carta que se conecte aos requisitos de cada processo seletivo, por isso é importante estudar bastante e entender tanto sobre a vaga quanto a empresa em questão para conseguir personalizar o conteúdo adequadamente.

De maneira geral, existem cinco grandes temas que devem estar presentes em uma carta de apresentação para currículo: introdução e dados pessoais; formação e trajetória acadêmica; experiências profissionais; principais habilidades e conhecimentos; e objetivos e aspirações profissionais.

1. Introdução e dados pessoais

A primeira parte de uma carta de apresentação para currículo serve para oferecer um contexto geral sobre quem é você.

Essa introdução deve ser objetiva e direta – lembre-se que isso é só o começo, e você vai ter outras partes disponíveis para se aprofundar nos temas que forem necessários. Seja simples: pense em como você descreveria quem é você a um novo colega de trabalho.

2. Formação e trajetória acadêmica

Feita a introdução, conte um pouco sobre a sua trajetória acadêmica e escolaridade, destacando qualquer formação e instituição de ensino que sejam relevantes para a vaga em questão.

Mencione não apenas cursos de graduação ou pós-graduação, mas também cursos técnicos, profissionalizantes e outros de curta duração que façam sentido com o contexto do processo de seleção.

Lembre-se sempre de que o mais importante é compartilhar informações realmente relevantes, e não encher a carta com o máximo de texto possível.

3. Experiências profissionais

Agora é hora de falar da sua trajetória profissional seguindo basicamente a mesma lógica do tópico anterior: se atenha ao que é realmente importante para cada processo seletivo e não tente descrever nos mínimos detalhes todas as suas experiências.

Pode ser interessante falar não só da sua última organização e cargo, mas também de experiências anteriores que sejam relevantes para o processo atual.

Nessa parte, uma boa forma de valorizar as suas experiências é apresentar não só onde você trabalho, mas também as conquistas e resultados alcançados.

4. Principais habilidades e conhecimentos

Mais uma vez, voltamos à regra de ouro: seja objetivo e foque no que é importante para cada processo seletivo.

Fale um pouco sobre as principais habilidades e conhecimentos que você tem e vem desenvolvendo ao longo da sua trajetória e porque essas características são relevantes para a vaga.

Uma boa maneira de fazer isso é listar em um arquivo separado todas as suas habilidades e conhecimentos, e então selecionar apenas as que fizerem sentido na hora de elaborar cada carta de apresentação. 

5. Objetivos e aspirações profissionais

Por fim, conte um pouco sobre quais são os seus objetivos profissionais e planos de carreira, e como estes se relacionam à oportunidade em questão.

Fazer isso é uma forma de demonstrar que não apenas você é um bom candidato para a vaga, mas que também pretende se esforçar para crescer profissionalmente junto com a organização.

O que não fazer em uma carta de apresentação?

Tão importante quanto saber o que fazer em uma carta de apresentação é saber o que não fazer e qual tipo de informação não colocar nesse material.

Muitos desses pontos são simplesmente questão de bom senso, mas alguns podem não ser tão óbvios para a maioria das pessoas e vale a pena ficar atento para não acabar caindo nessas armadilhas.

Colocar a sua foto

Apesar de ter sido uma prática muito comum no passado, principalmente em currículos, o envio de uma foto caiu em desuso e não é mais necessário. Coloque a sua foto na sua carta de apresentação somente se isso for expressamente solicitado em algum processo seletivo.

Mencionar a pretensão salarial

Outra prática que pode ser confusa é mencionar a pretensão salarial.

Embora algumas empresas ainda solicitem esse tipo de informação em algum momento do processo de seleção, não é necessário mencionar isso na sua carta de apresentação e nem no seu currículo.

Vale reforçar: é importante que você saiba qual é a sua própria pretensão salarial para responder com segurança caso seja questionado, mas faça isso somente se solicitado.

Utilizar um texto genérico

Existem diversos modelos de carta de apresentação disponíveis por aí, inclusive um no final desse artigo, mas lembre-se de usar esses textos apenas como referência e inspiração para produzir a sua própria carta de apresentação.

A carta de apresentação é uma chance de se destacar em um processo seletivo, por isso você não vai querer ser só mais um profissional genérico no meio de dezenas de outras pessoas usando textos sem personalidade nenhuma.

Cometer erros de português

Talvez a dica mais óbvia desse artigo, mas é muito importante que a sua carta de apresentação seja bem escrita e esteja livre de erros de português.

Esse tipo de erro, além de causar uma má impressão, pode ser um critério inicial para que os recrutadores selecionem quem vai e quem não vai seguir no processo de seleção.

Não revisar o texto final

Por fim, e bastante relacionado ao ponto anterior, não deixe de revisar duas ou mais vezes a sua carta de apresentação antes de enviá-la em qualquer processo seletivo.

Isso vai ajudar não só a garantir que você se livrou de todos os possíveis erros de português, mas também que a carta está realmente bem escrita e com qualidade suficiente para ser enviada.

Como montar uma carta de apresentação para currículo?

Agora que você já entendeu o que deve estar na sua carta de apresentação e qual tipo de coisa evitar neste material, vamos conferir algumas dicas finais sobre como montar esse material.

1. Pense na carta como o seu pitch pessoal

A carta de apresentação pode servir como o seu “elevator pitch” – conceito explicado em nosso artigo sobre apresentação pessoal.

Isso significa que o texto deve oferecer uma apresentação curta e rápida que seja capaz de vender você como profissional.

2. Fuja dos modelos de cartas prontos

Já falamos sobre não usar textos genéricos, e vale reforçar: fique longe dos modelos prontos de cartas de apresentação.

Utilize esses materiais para ter ideia de uma estrutura que te agrade, mas garanta que o modelo fique só como referência e elabore o seu próprio texto a partir dele.

3. Seja direto e objetivo

Lembre-se de focar sempre no que é mais relevante para o processo seletivo em questão e evitar colocar informações desnecessárias que podem apenas cansar o leitor.

Colocando apenas o principal você garante que a carta seja não apenas muito mais persuasiva como também que o recrutador vai se lembrar dela mais facilmente.

4. Use sempre exemplos reais

Ao apresentar suas experiências profissionais, trajetória acadêmica e principais habilidades, busque sempre exemplos reais que comprovem as informações presentes na carta.

Isso vai mostrar que você não está somente listando o que o recrutador gostaria de ver, mas mostrando a sua capacidade real de gerar resultados na prática.

5. Mostre a sua verdadeira personalidade

Fugir dos modelos prontos também tem a ver com esse tópico: seja autêntico e mostre a sua verdadeira personalidade.

Não conte mentiras ou meias verdades na sua carta de apresentação. Isso é importante para que você consiga uma vaga que seja realmente interessante para você e também garante que a empresa está selecionando o profissional ideal para cada oportunidade.

6. Conte uma história envolvente

Outra maneira de tornar o conteúdo da sua carta de apresentação mais impactante é tentar aplicar o conceito e as práticas de storytelling ao texto.

Dessa maneira você consegue construir uma narrativa envolvente que prende a atenção do leitor e ajuda a se destacar em meio a dezenas de outros profissionais.

7. Mostre que você estudou sobre a empresa

Por fim, lembre-se de sempre conectar as informações apresentadas à realidade da empresa e da vaga em questão, mostrando que você buscou analisar e estudar sobre a organização e tem comprometimento com o processo seletivo.

Essa é uma prática essencial para conseguir produzir um material de qualidade, por isso não deixe de investir tempo em entender a empresa, a vaga e seus desafios.

Exemplo de carta de apresentação para currículo

Conforme mencionado anteriormente, modelos e exemplos de carta de apresentação para currículo devem servir apenas como inspiração e referência para que você consiga escrever o seu próprio texto exclusivo.

Com isso em mente, confira agora um exemplo de como esse tipo de material pode ser:

Olá, [NOME DO RECRUTADOR].

Sou [SEU NOME], [SEU ÚLTIMO CARGO OU ATUAL] com [BREVE MENÇÃO À SUA TRAJETÓRIA ACADÊMICA]

Gostaria de me candidatar à vaga de [NOME DA VAGA] na [NOME DA EMPRESA], pois acredito que está muito alinhada ao meu perfil profissional e meus objetivos de futuro.

[MENCIONAR COMO SUAS EXPERIÊNCIAS E OBJETIVOS SE CONECTAM À VAGA]

Analisando a [NOME DA EMPRESA], acredito que esses pontos mostram como a minha adição ao time pode ser interessante para ambos os lados, permitindo que alcancemos resultados excelentes juntos.

Fico à disposição para conversarmos em breve.

Atenciosamente,

[SEU NOME]

Lembre-se: esse material deve servir apenas como referência.

Você pode encontrar dezenas de exemplos como esse disponíveis na internet, mas não deixe de investir tempo e esforço em produzir o seu próprio texto para conseguir um resultado final muito mais interessante e de qualidade.

Construindo uma apresentação para currículo de qualidade

No fim das contas, construir uma boa carta de apresentação para currículo é sobre saber falar de si mesmo de uma forma atrativa e convincente, que contribua para a sua boa imagem profissional.

Destacar as suas principais qualidades de uma forma que se conecte com o que a outra parte está buscando é essencial para garantir o seu sucesso profissional, e as dicas deste artigo vão te ajudar com esse processo.

Além de contribuir para o crescimento profissional de milhares de pessoas por meio do acesso à educação, a Provi também desenvolve soluções de pagamento e cobrança que ajudam nossos parceiros infoprodutores e outros negócios digitais a acelerarem as vendas.

Se quiser saber como podemos ajudar você a crescer ainda mais e alavancar os negócios, entre em contato com a nossa equipe.

Veja mais sobre o autor

Suporte Infra